Destaques | Energia Eólica

INEGI e APREN colaboram no mapeamento dos parques eólicos em Portugal

12 - 09 - 2019
Já está disponível o mais recente relatório com informação sobre os parques eólicos instalados em Portugal, à data de dezembro de 2018 (clique aqui para consultar). Este mapeamento, produzido em colaboração pelo INEGI e pela APREN – Associação Portuguesa das Energias Renováveis, indica também a contribuição deste setor eletroprodutor para o total de energia elétrica consumida em Portugal nos últimos anos, particularmente em 2018.

"Pretende-se fornecer a todos os interessados uma fotografia da capacidade geradora de base eólica em operação em Portugal”, explica José Carlos Matos, diretor da área de Energia Eólica do INEGI. Os dados compilados são submetidos a um "rigoroso processo de recolha e análise, sendo que nesta edição houve um particular cuidado com a harmonização das designações existentes nas várias fontes disponíveis (APREN, INEGI, DGEG – Direção-Geral de Energia e Geologia, proprietários, fornecedores) para os diferentes parques eólicos”, acrescenta o especialista.

O relatório "Parques Eólicos em Portugal” surge no contexto do e2p – Energias Endógenas de Portugal, com o propósito de dar resposta ao interesse do mercado e do público em geral em melhor conhecer as instalações que utilizam fontes renováveis para a geração de eletricidade, nomeadamente a sua distribuição geográfica e tecnologias associadas.

Desde então, o e2p – Energias Endógenas de Portugal tornou-se numa base de dados de todos os centros eletroprodutores de fontes renováveis de energia em Portugal, que é atualizada periodicamente e está disponível ao público em geral. Incluem-se dados de centrais que tenham como fontes a eólica, grande hídrica, pequena hídrica, solar fotovoltaica, biogás, biomassa e ondas e marés, como por exemplo a tecnologia em utilização, a localização e a potência instalada.